VEGANISMO

Daniele de Miranda - cofundadora da União Libertária Animal (ULA) e do Vegetariando Por Aí.

 

Veganismo é...

 

demonstração plena e honesta de respeito aos animais. 
ver o animal como um outro alguém, não como algo.
se posicionar a favor deles em cada escolha do dia a dia.
abdicar dos nossos privilégios para não usufruir do que os abusou de alguma forma.
adotar por amor, não por raça.
quebrar gaiolas e plantar árvores.
tirar os animais do prato e deixá-los no coração.
ver que a beleza de um animal está em sua liberdade, vivendo para suas próprias razões.
saber que não é uma escolha pessoal, mas moral, pois envolve a vida de outros.
se responsabilizar e não procurar desculpas em terceiros.
ser a mudança que quer ver no mundo.
sair da zona de conforto.
não fingir que não viu.
não ignorar fêmeas exploradas como matrizes, leiteiras e poedeiras.
não repudiar calorias, repudiar violência.
não pensar apenas em si, mas nos outros.
não querer apenas gaiolas maiores, mas vazias.

 

Animais são indivíduos sensíveis, complexos e conscientes, com aspectos físicos, pisicológicos e sociais, e possuem o interesse de evitar a dor e o sofrimento, e manter sua liberdade e vida. Você já havia pensado sobre isso? Isso deve ser respeitado e levado em consideração na forma como nos comportamos com eles. Principalmente nós, humanos adultos, que dentro desse ecossistema, somos os agentes morais.


O veganismo é tudo o que você faz pelos animais sem holofotes. São suas escolhas diárias pensando neles. São atitudes concretas, politizadas, independentes e éticas, sem "mas", sem "se"...  É a prática cotidiana com base nos direitos morais básicos dos animais, que procura evitar a objetificação, exploração e abuso dos mesmos através do boicote a atividades e produtos provenientes de seu uso, manipulação,  confinamento, privação, mutilação, pertubação, morte...


Os veganos boicotam qualquer produto de origem animal (alimentar ou não), como carnes, leite animal, ovos, couro, ...  além de produtos que tenham sido testados em animais ou que incluam qualquer forma possível de exploração animal nos seus ingredientes ou produção. Assim como atividades que mantém animais para serem usados para algum fim, como em passeios, números e fotos na indústria do turismo.


Para o vegano, animais não existem para os humanos. Cada animal é dono de sua própria vida, tendo assim o direito de não ser tratado como meio ou propriedade (enfeite, entretenimento, comida, cobaia, mercadoria, força motriz, etc). Se você ainda não é vegano, mas acredita que todos eles, em qualquer lugar do mundo, independente da espécie, merece respeito e viver para suas próprias razões, fica o convite para despertar, pensar globalmente e agir localmente a partir de hoje: faça escolhas veganas. Por eles.

Sugestão de sites para a prática do veganismo:


Receitas veganas: http://presuntovegetariano.com.br
Viagens Veganas: www.vegporai.com
Ativismo, educação e guarda responsável: www.uniaolibertariaanimal.com
Notícias: https://vista-se.com.br e http://www.anda.jor.br