Gente, URGENTE !

 

Estamos aqui em uma loja em Campo Grande onde animais são vendidos pra rituais religiosos e tudo mais e estão agonizando! Já estamos aqui pra retirá-los junto com a polícia e precisamos de ajuda para o transporte dos mesmos pros Santuários!

 

Nos ajudem ! Quem puder ajudar entrem em contato com o meu telefone: (21) 99606-3626. Gente URGENTE !

 

Conta para depósito para ajuda pro transporte para os santuários:Grace barros Banco do Brasil Ag 4315 -x Conta poupança 43016-1 variação 51 CPF 055165067-27

RESGATE DE 500 ANIMAIS EM LOJA DE CAMPO GRANDE! AJUDEM A FECHAR A LOJA!


Os animais foram resgatados em situação precária e condições de maus-tratos. Muitos doentes, machucados, com fratura, confinados em espaço extremamente pequenos e muito quentes. A loja vende animais para consumo e para rituais religiosos.
Mas a loja ainda está aberta porque a polícia não tem poder de fechar a loja. Só a Vigilância Sanitária.

 

FAÇA SUA CONTRIBUIÇÃO:

a) LIGUE PARA 1746 - Peça para fazer denúncia para Vigilância Sanitária. E denuncie a loja Toca do Bicho - Rua do Rio A, N. 1001, Campo Grande - Rio de Janeiro.

 

b) DENUNCIE POR ESCRITO: Acesse o link http://www21.rio.rj.gov.br/siso/internet/frmcadastro.cfm;jsessionid=D4536973C5F057FBBD0CF0B86D068F0F.liferay-inst4
Escolha a opção de Assunto "Vigilância Sanitária" e Denuncie a loja acima.

 

Texto Sugerido: 


"Prezado Sub-secretário, 
Venho por desta mensagem denunciar a Loja Toca do Bicho - Rua do Rio A, N. 1001, Campo Grande - Rio de Janeiro, onde animais são vendidos em estado de extrema precariedade, confinados em espaços pequenos e muito quentes, muitos deles doentes. A loja, que além de cometer crime de maus-tratos previsto pela lei federal 9605, artigo 32 e infração prevista pela Lei Municipal nº 4.731/08, artigo 1º e 2º, expõe os seres humanos a riscos de zoonoses e infecções alimentares. 
Conforme prevê o artigo 10º da Lei Federal Nº 6.437, DE 20 DE AGOSTO DE 1977, de infrações sanitárias; contamos com a ação da Vigilância Sanitária de interdição do local e cancelamento do alvará de funcionamento.
A Delegacia de Proteção do Meio Ambiente (DPMA) fez a sua parte fazendo a apreensão dos animais, indiciando o dono da loja e fazendo laudo veterinário por perito. Agora precisamos da ação da Vigilância Sanitária em fechar o comércio em proteção aos humanos que podem consumir alimentos provindos de origem duvidosa e em más condições e em proteção aos animais que não podem ser comercializados nessas condições de tortura permanente. Contamos com sua ação. "

 

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!
GRATIDÃO A TODOS QUE AJUDARAM E QUE VÃO AINDA COOPERAR. 
OS ANIMAIS PRECISAM DAS NOSSAS VOZES E AÇÕES PARA A LIBERTAÇÃO

Assista aos vídeos abaixo: